domingo, 30 de agosto de 2009

"FÉ CEGA, FACA AMOLADA"


Lidio Lima



Como observei em meu ultimo artigo o PT e os outros partido de esquerda, no Brasil, se tornaram muito mais semelhantes a religiões do que a partidos políticos, propriamente ditos. Georg Lukács, Antônio Gramsci e o pessoal da escola de Frankfurt devem estar rindo, no inferno, pelo que conseguiram fazer em terras tupiniquins. Só mesmo em um lugar onde as denominações proliferam tal qual pulgas, uma nova doutrina poderia se disseminar com tamanha rapidez e dominar as massas e a intelligentzia local, tão facilmente.
Entretanto, notei essa semana que a própria esquerda ultrapassou até mesmo isso. Não crer na esquerda, para seu adeptos, é com não crer em Deus durante a idade média. Não é mais a questão de não ser da mesma igreja ou denominação, mas sim de não crer no que fundamenta todas as idéias. E aquele que não crê no “deus vermelho” deve ser tratado como um “cão danado”, impedido de conviver com os “homens de bem”, crentes em deus.
O modo de pensar da esquerda se “entranhou” tanto no senso comum brasileiro que pensar diferente dele é um crime. Não ser clichê, senso comum ou piegas é um crime intelectual no meio acadêmico brasileiro hoje em dia. Ter a capacidade de pensar por si só e ler autores que fujam da lista de enganadores adorados pela esquerda é crime de lesa majestade no Brasil de nossos dias.
Eu mesmo fui testemunha de um “tribunal do santo oficio” da esquerda, que corrói as entranhas da universidade brasileira. O acusado estava em processo de condenação por adorar satã, também conhecido como capital e por não crer em deus, a esquerda, e seus santos. A prova de seus pecados era um texto no qual ele havia atacado um dos mártires de esquerda, São Paulo Freire e um dos dogmas mais clássicos da esquerda, que é: “Doutrinarás a todos que puderes, principalmente teus alunos e os curtos de inteligencia.”. Baseado nisso se iniciou o processo inquisitório.
A discussão que se seguiu foi um show proselitismo, corporativismo, patrulhamento ideológico e um “tantinho assim” de fascismo. Em resumo o que deveria impedir que uma pessoa desse aulas não seria, como pode pensar o leitor mais atento, sua incompetência, mas sim ela não pensar igual a maioria dos integrantes do grupo.
É triste quando onde as diferenças deveriam ser cultivadas, ou no minimo tolerados, se torna um local dominado por uma ideologia intolerante e sectária, e quem não segue sua “cartilha” acaba sendo “caçado”. Plagiando o título da musica, o que mais temos no meio acadêmico hoje em dia é “fé cega, faca amolada”

11 comentários:

Nóbrega disse...

Triste colega, triste...distorce tudo, diz coisas infundadas, defende a falta de caráter de um sujeito que cometeu um grande erro contradizendo tudo que escreveu um dia.

É difícil discutir com quem não conhece os pressupostos do projeto. Diria mais, montem os grandes sábios algo parecido e façam vcs a sua doutrinação não ideológica. Mas como mais uma vez digo, vcs são os magos da cadeira do computador...constroem um mundo na frente da tela do windons, mas são incapazes de efetivar algo concreto.

Continuam a vociferar verdades absolutas contra os outros, mas incapazes de se auto-criticar com (des)governos desastrosos que andam por aí ventilando as idéias que os senhores apóiam. Assim é bem fácil...

Para encerrar, "corrói as entranhas da universidade" chega a ser patético dizeres isso, levando em consideração que os que supostamente "não corroem" são tão aptos quanto qq outro grupo para afetiuvarem projetos dentro do meio acadêmico. Mas infelizmente perdem infinito tempo criticando em seu mundo da cadeira do computador e não levando a cabo propostas, projetos, pesquisas...

Ah! Parece que gostas de omitir isso, mas os alunos não são obrigados a frequentar essas aulas do cursinho, eles assistem por vontade própria, e quem se sentir desgosotoso com a teoria dos "enganadores" pode se levantar e se retirar, sem problemas...

que tal se vcs abraçarem os descontentes em busca da VERDADE QUE SÓ VOCÊS SÃO CAPAZES DE ELABORAR!!!

Nóbrega disse...

Já vi que soltasses o menino que tem medo do Fabiano, Nóbrega e quem sabe até do bixo papão!!!
Acho que ele precisa sair de casa e conhecer 'gente grande' hehehehe

Fabiano - Barricada Vermelha disse...

O projeto de Educação popular, é por si só, emancipador. Por isso, é popular. Como disse ao Lídio, é muito fácil. Em vez de esperar a organização e as verbas federais, os liberais devem "libertar" os alunos, dar-lhes a verdadeira educação, aquela que é defendida por Ana Amélia Lemos (sem doutrinação ideológica). Quando alguém detona um projeto, fazendo tudo cair por terra, e ainda coloca os colegas de serviço como "canalhas ideológicos", o problema não é político: É social. O PAIETS não é uma experiência onde cada um opta pelo qua vai "testar" no aluno, mas sim, um projeto emancipador, popular e de imensa importância política. Não posso me rebeixar a discussão proposta pelo Lídio. Se o amigo acha que nossas posições são doutrinantes, acho que o certo, é ler e pesquisar a verdadeira história, a "livre", sem ranços marxistas e defendidas pela direita: Os índios não foram massacrados, mas "removidos" pela natureza do progresso; O capitalismo é bom: Falta de capitalismo gera miséria, mesmo em países mais do que capitalistas, como os EUA; Os comunistas tramam a tomada do poder e estão minando a sociedade. Ótimo: Agora, eis que aí estão as bases dessa "educação livre" dos (pseudo) liberais riograndinos. Espero que Veja!, Globo e claro, Lídio lima, salvem nossas crianças, ou façam como a Igreja Católica durante a revolução cubana: Raptem e enviem as crianças aos EUA (Flórida) "para salva-las do perigo vermelho". Lídio, nosso liberal "purista" (definição auto-proclamada durante os cafés das 4 da terde) precisa se definir: Ou é liberal mesmo, ou continua sendo apenas um inimigo dos "comunas", coisa que qualquer fascista deseja.

Nóbrega disse...

Fabiano, vais morrer esperando.... o Lídio faz parte do grupo que ainda não propôs nada, e prefere ficar nesse ranço vendo o mundo a partir da tela do PC (horas e horas lendo o azevedo dá nisso... esperar a veja sexta-feira para ler o Mainardi dá nisso...)


Boa síntese quanto o colega Lídio achar que no projeto está inserido o "testar" qq coisa...
Assino em baixo tuas palavras Fabiano.

Manoel disse...

O Felipe acusa a mim e o Diego, e agora também o Lidio como pessoas que não fazem nada e só ficam no computador. Mas tu também não tens um blog Felipe? Falas que passamos lendo este e aquele autor. Tu não lês nenhum? Tudo que escreves surge do nada?

O lamentável não é tu e o Fabiano discordarem de nós , o que me espanta é a total falta de inteligência, digo inteligência mesmo , pois nem é uma questão de conhecimento , de cultura , não consigo acreditar que vocês dois ao lerem o meu texto tenham achado que eu seria contra um projeto que visa preparar pessoas para o vestibular , é evidente que não sou , meu posicionamento é contra os canalhas ideológicos que ao invés de se preocuparem em dar aula , podem fazer desse ou de qualquer outro projeto palanque ideológico. ( espero não ter que desenhar).

O Fabiano é um proto-ditador que vive a espreitar, a confabular e com sua voz de cuíca consegue realizar lavagem cerebral em meia dúzia. O que mais argumentar contra ele? Uma pessoa que faz jus a máxima de Paulo Francis: “para incriminar um comunista basta deixar ele falar”. E quando fala se apóia nas maiores barbaridades, FARC, Cuba e coisas do gênero.

O Felipe é simplório que só trata do senso comum, do banal. Vocês são criaturas que não respeitam nem a si, não dão valor a própria individualidade, se apegam em idéia coletivistas e intransigentes, como Raymond Aron salientou estão sempre a espalhar arrogância. Leiam um pouco de liberalismo , Ayn Rand , por exemplo, e tenham um pouco mais de respeito por vocês. Leiam também mais o Diogo para melhorarem os seus textos, que são chatos e desprovidos de qualquer atrativo .

O Fabiano é sim um canalha ideológico, e o Felipe um poodle que rosna para defender o seu mentor intelectual.

Nóbrega disse...

Como o próprio Lídio ja comentou, devemos ser todos analfabetos funcionais mesmo em não entender o texto do Manoel....

Que saudade do Mobral...

Fabiano - Barricada Vermelha disse...

O rapaz mais acima perdeu a cabeça. Já começou a espalhar impropérios, ofensas, critérios de juízo. Nada que um chá de camomila e meia hora de caminhada por dia não resolvam. E claro: livros.

Diego disse...

Teu texto foi muito bom e no momento certo.Soubesses escancarar as imposturas intelectuais que estas acostumado a assistir no meio acadêmico.Infelizmente argumentos não funcionam com esses delinquentes acadêmicos e por isso precisamos gritar bem alto:
FABIANO, NÓBREGA E TODA CORJA QUE OS ACOMPANHAM VOCÊS SÂO UNS CANALHAS!

Manoel disse...

Resumo do último texto do Felipe: Se seu filho tiver aula com ele, voltará pra casa com um coquetel molotov para liquidar os opressores que nos circundam, por aí, com suas táticas conspiratórias.

Comento aqui porque o canalha apagaria o comentário no seu blog, seguindo o método de tantos personagens históricos que ele admira. O importante para o poodle comunista é que haja muita bajulação.

------------------ disse...

Lídio e Manuel: vocês tem o direito de pensar assim. O Felipe e o Fabiano não vão calar a boca de vocês nem destruir a cara de voces a soco, simplesmente porque eles não querem fazer isso. Idiotinhas arrogantes tem o costume de se acharem perseguidos. Não tenhas medo lídio, não tem ninguem te perseguindo. Se a tua professora discutiu contigo e te chamou a atenção foi porque talvez ela ache que tu estudou pouco o Paulo Freire ou que simplesmente tu não entendeu o que seja a Educação CRÍTICA (que pelo próprio conceito exclui qualquer dogmatismo). Já expus muita opinião de esquerda (em público, não em blogs)e já levei muito pau... E é assim que funciona, meu velho. Não precisa chorar.

------------------ disse...

O comentário anterior é meu: Wagner Terra Silveira. Não sei porque não apareceu meu nome...